Sem alimentos, 170 mil frangos morrem por dia na Bahia; número pode chegar a 500 mil

0
80
Foto: Divulgação / ABA

Aves não estão sendo alimentadas por conta do bloqueio de rodoviais em todo o país.

Cerca de 170 mil frangos morrem por dia na Bahia por falta de alimentos, segundo dados da Federação da Agricultura e Pecuária do estado (Faeb). A partir desta terça-feira (29) o número das mortes deverá chegar em 500 mil, segundo a Faeb.

As aves não estão sendo alimentadas por conta do bloqueio de rodoviais em todo o país, que impedem a passagem dos caminhões que transportariam os alimentos às granjas. Os animais mortos estão sendo removidos por caçambas e retroescavadeiras.

Com a falta de alimento, as aves passam a comer umas as outras. Humberto Miranda, presidente da Faeb, acredita que o impasse precisa ser resolvido rapidamente pelo governo federal e pelo governo do estado, que devem tomar ações emergenciais para minimizar os prejuízos.

Foto: Divulgação / ABA

A Associação Baiana de Avicultura (ABA) solicitou aos caminhoneiros, através de nota e de propaganda veiculada em emissoras de televisão, a liberação da passagem dos veículos que transportam alimentos às granjas, para que as mortes destes animais não cheguem a ser um problema de saúde pública.

“Caso não chegue a ração nas granjas, teremos consequências desastrosas, pois as aves mortas não poderão ser enviadas para abate e não terão onde ser descartadas, pondo em risco a saúde pública e a contaminação do meio ambiente”, afirmou o órgão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui