Incêndio já destruiu mais de três mil hectares de terra no Parque Boqueirão da Onça

0
1033

Durante a manhã desta quarta-feira (05), a equipe de reportagem do Sento Sé esteve no Parque Boqueirão da Onça, em Sento Sé. Há uma semana, um incêndio vem destruindo a maior área preservada contínua do bioma caatinga. Segundo o Instituto Chico Mendes, o fogo já atingiu mais de três mil hectares de terra. A causa do incêndio foi provocada pela ação do homem. Além de queimar a vegetação, o fogo já matou muitos animais desse bioma exclusivamente brasileiro: a caatinga.

Cerca de 40 pessoas do Ibama, Instituto Chico Mendes e Corpo de Bombeiros estão no local trabalhando para apagar as chamas. Duas aeronaves estão sendo utilizadas para conter as chamas em lugares de difícil acesso. Os brigadistas já entraram em contato com a Casa Civil para a liberação de um helicóptero que ira ajudar a controlar o incêndio.

             

Analista ambiental, Luiz Coslope. Foto: Tony Lopes

“A Situação está bastante critica. A umidade relativa do ar está abaixo de 15%, o que torna mais complicado o nosso trabalho. Já encontramos vários animais mortos, a perca ambiental é enorme. Ainda não sabemos a proporção dos danos ambientais, mas é grande o prejuízo, principalmente com a queima da vegetação nativa”, disse Luiz Coslope, analista ambiental.

Parque Boqueirão da Onça. Foto: Rogério Cunha

O Parque Nacional Boqueirão da Onça foi criado em abril deste ano. Lá existe uma área nativa da vegetação caatinga que é preservada. A unidade de conservação de proteção integral tem 349 mil hectares, e abrange os municípios de Sento Sé, Campo Formoso, Sobradinho, Juazeiro e Umburanas. Foram 16 anos de espera para a criação do parque. O lugar abriga uma rica biodiversidade animal e vegetal.

Por: Gabriel Filliph – Sento Sé Notícias | Fotos e informações: Tony Lopes – Sento Sé Notícias | Apoio: TV São Francisco 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui