Depois de denúncia no AP, prefeita de Sento Sé exonera servidora com 2 vínculos para tentar se livrar de bronca com a justiça

0
831

Depois que o jornal AP estampou matéria sobre sobre mais um caso de ocupação dupla por parte de funcionários entre as prefeituras de Juazeiro e Sento Sé, a administração da prefeita Ana Passos (PSD) decidiu se rebolar suspendendo contrato para evitar problemas com o Ministério Público e o Tribunal de Contas.

A senhora Maristela Barbosa Cavalcante chegou a ser nomeada nas prefeituras de Sento Sé e Juazeiro com cargo comissionado para cumprir 40 horas semanais em ambas as cidades, e com salários de R$ 1.980,00 e R$ 8.000,00 respectivamente.

Em Sento Sé, Maristela estava locada como supervisora de projetos urbanísticos com salário de R$ 1.980,00 e gratificações de R$ 1.584,00, somando R$ 3.564,00. De acordo com o portal do Tribunal de Contas do Município (TCM), a servidora foi admitida em agosto de 2018.

Ainda segundo o site do órgão, em Juazeiro Maristela foi nomeada para ser gestora de políticas públicas, com carga horária de 40 horas semanais e um salário de R$ 8 mil. No ultimo dia 19 de junho,  com efeito retroativo a 01 de junho, conforme decreto municipal, ela foi exonerada.

Nas redes sociais, pessoas  questionam os prefeitos de Juazeiro [Paulo Bomfim] e de Sento Sé, se a senhora Maristela Cavalcante vai devolver os quase R$ 36.000,00 que recebeu  da prefeitura de Sento-Sé? Ou os R$ 80.000,00 que recebeu da prefeitura de Juazeiro? Em Juazeiro ela estava lotada no SAAE.

As duas cidades ficam numa distância de 200 km sendo impossível trabalhar cumprindo as duas funções com jornada diária de 08 horas.

Fonte: Ação Popular

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui