Tradições da Sexta-feira Santa em Sento Sé entram em decadência

0
310
Foto: Arquivo/ Sento Sé Notícias

Em Sento Sé (BA), a sexta-feira santa era marcada por diversas demonstrações de religiosidade, fé, misticismo e sacrifícios, mas que aos poucos foram chegando ao fim como a subida da montanha, os penitentes, caretas e as sete dores de Maria. A Peça Teatral Paixão de Cristo foi suspensa neste ano pela pandemia do covid-19.

SUBIDA DA MONTANHA 

Foto: Arquivo/ Sento Sé Notícias

A subida da montanha (morro) na sede do município, reuniam centenas de pessoas que iam com ritual de fé, pagar promessa ou por diversão, mantendo viva a tradição que perpetuou por diversas gerações. Mas nos últimos anos essa demonstração de religiosidade foi sendo esquecida. Neste ano, poucas pessoas se arriscaram a subir a montanha.

OS PENITENTES

Foto: Arquivo/ Sento Sé Notícias

O tradicional ritual dos penitentes de Sento Sé, que durante anos manteve-se viva, chegou-se ao fim. A tradição religiosa-cultural já vinha perdendo suas forças desde 2013. A penitência era formado por dois cordões a “Alimentadoras de almas” formados pelas mulheres e os “disciplinadores” (homens que se autoflagelar). 

Era bastante comum na noite de sexta-feira santa, os dois cordões participam da procissão que começa em frente ao cemitério municipal, na mais profunda escuridão e silêncio, percorriam ruas e avenidas, paravam em determinados pontos, chamados de estações, e terminavam na Igreja do bairro Tombador.

OS CARETAS

Foto: Arquivo/ Sento Sé Notícias

Vestidos a caráter – rostos encobertos com capuz, máscaras, saiotes de tecidos com cores variadas, chocalhos, música e muito barulho, os caretas saiam nas ruas e avenidas de Sento Sé em busca de esmolas nas residências.

O objetivo dos caretas é coletar gêneros alimentícios, bebida e dinheiro para formar a tradicional brincadeira da Queima do Judas, na noite do Sábado de Aleluia, para a madrugada de Domingo de Páscoa, quando os católicos celebram a Ressurreição de Jesus Cristo.

AS SETE DORES DE MARIA

Foto: Arquivo/ Sento Sé Notícias

Na noite de Sexta-feira da Paixão, uma caminhada de fé era realizada pelos fiéis da Igreja Católica de Sento Sé, como parte das comemorações da Semana Santa, mas que nos últimos anos deixou de acontecer. Centenas de pessoas, fiéis, integrantes do grupo Jovem e teatro da Paróquia de São José, participavam e acompanharam a Procissão, com a reflexão das ‘Sete Dores de Nossa Senhora”.

PEÇA TEATRAL PAIXÃO DE CRISTO

Foto: Reprodução/Google

A peça teatral realizada pela Prefeitura, teve que ser cancelada neste ano por conta da pandemia do covid-19. O elenco revivia a Paixão de Cristo, os últimos dias de Jesus na terra, com as cenas do batismo no Rio Jordão, dos Palácios de Herodes, Pilatos, Sacerdotes e a Última Ceia. A anunciação dos Profetas, alguns milagres de Jesus, o Sermão da Montanha, as Tentações do Alto da Montanha, a via Crúcis (do latim Via Crucis, “caminho da cruz”) com as chicotadas dos soldados, a Crucificação e terminando com a Ressurreição que foi o momento culminante da Peça.

SENTO SÉ, UMA CULTURA QUE MORRE.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui