Prefeita de Sento Sé e vereadores são detonados por eleitora

3
2457

As denúncias de abandono e descaso no município de Sento Sé tem atraído as atenções de políticos e da imprensa baiana. Nesta manhã, a reportagem do Ação Popular acabou de receber um vídeo da eleitora da prefeita Ana Passos (PSD), Clélia Reis, dizendo que está decepcionada e arrependida por ter votado na gestora. Ela afirma que a prefeita abandonou o povo do interior, não cuida das estradas, a exemplo das imagens de sofrimento registradas pela mesma quando estava transitando.

“A pessoa tem que tomar vergonha na cara e não entrar na casa deles”, disparou ela sobre a maneira de como deve se comportar os eleitores da prefeita neste ano de eleição. “É um absurdo estas estradas, fica só de sapatinho na cidade [prefeita] e esquece dos coitados que moram no interior. Imagine a pessoa saindo do interior para Sento Sé [sede], é um verdadeiro sofrimento com carro quebrando na estrada”, desabafou.

Ela aproveitou para detonar a Câmara de Vereador por ser, possivelmente, uma extensão da administração municipal, que, segundo a mesma, só se reúne um dia na semana, mesmo assim para apoiar as ações da prefeita Ana Passos e de seu esposo, o secretário de administração e finanças, Juvenilson Passos (PT). “Pelo amor de Deus vereadores!  Tomem jeito! Procurem representar o povo. Nas sessões que acontecem nos dias de quinta-feira só falam abobrinha e não fazem merda de nada. Estou indignada com vocês”.

Ao contrário de muitas pessoas que se escondem nas redes sociais, ou tem medo de divulgar os nomes temendo perseguições, ela se identificou. “Meu nome é Clélia. Estou indignada com vocês. Repudio  a administração dos vereadores de Sento Sé e Ana […] Votei em você, mas está deixando muito a desejar”.

A reportagem do AP foi informada que a funcionária pública, Clélia Reis reside na região de cima, numa distância de aproximadamente 70 km da sede do município. O sofrimento das famílias vem se arrastando ao longo dos quase 4 anos de administração da gestora. Localidades como: Aldeia, Retiro de Cima , Cajuí, Volta da Serra, e ainda em Ponta D’água numa distância de aproximadamente 100 km as pessoas vivem isoladas, quer dizer, abandonadas pelo descaso administrativo que pretende continuar por mais 4 anos no poder.

Ainda segundo informações, em todas essas localidades tem vereadores que se dizem representantes do povo, sendo eles: Eminho da Ponta D’água, James Pescador da Aldeia e Itapera, Edilson dos Bosco, Denis que também se diz representante da Ponta D’água e Brejo da Brazida.

Já na região de baixo que liga as estradas de Quixaba à Junco, Brejo da Brazida, Limoeiro, Cabeludas (região do garimpo), a situação continua grave devido a falta de estradas vicinais. Transitar por esses lugares só de carros grande com 4 trações ou de moto como se a pessoa estivesse fazendo rally. Ambulâncias e viaturas da polícia passam dificilmente, e mesmo assim, com muita dificuldade, e se houver caso de extrema gravidade. Por ironia do destino, esses lugares são representados pelos vereadores: José do Rufino e Denis que já contam com os votos dos eleitores para a reeleição. De acordo o site do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), existe despesas pagas como se os serviços de patrolamento e conservação das estradas vicinais fossem executados.

Em todas as épocas do ano, os prejuízos com carros-pipas quebrados são constantes. As ambulâncias parece coisa de outro mundo quando chega a uma localidade da zona rural. “Se uma pessoa adoecer, os carros não conseguem alcançar o paciente com vida, além de quebrar o tempo todo devido as péssimas condições das estradas. A prefeitura tem duas máquinas Patrol, ou seja, resolveria o problema só com o combustível. Será que pagaram nota fiscal pela execução de serviço à terceiro?”, questionou um dos moradores em contato com o AP via whatsapp.

Ele vai mais além: “A estrada do Riacho dos Paes é outro inferno. Prometeram até asfaltar para enganar o povo com os votos para deputado e governador através do vereador Zé Neto e do pré-candidato a vereador André do Juquinha. Enganaram as pessoas, levaram os votos mais a obra não saiu”, desabafou. “Isso sem falar nos 45 km de estrada que liga o povoado de Quixaba à sede do município. A obra eleitoreira do trecho foi de péssima qualidade, uma verdadeira gambiarra construída no governo de Rui Costa para enganar o eleitor desprovido, e que hoje se encontra totalmente cheia de buracos causando graves acidentes e prejuízos à quem trafega. O dinheiro público foi jogado no lixo e ainda tem puxa-saco defendendo esse tipo de presepada”, concluiu.

3 COMENTÁRIOS

  1. Criticar não é proibido, nem impossível de se buscar motivo: Estradas de chão em ano muito chuvoso, cresce os buracos – tenho andado em Riacho dos Paes, ontem mesmo fui lá e todos carros passam na 4ª e 5ª marcha; a atual gestão pode não ser do jeito que as cabeças mais avanças gostariam que fosse, mas, é a melhor de toda história dos 184 anos da emancipação política; o momento é oportuno para se criticar – ano de eleição para prefeito, vereador e o líder político Juvenilson do PT prever reeleger a prefeita com votação histórica e fazer de 8 a 9 das 13 cadeiras. A prefeita daqui faz melhor gestão ou um das melhores do Território Sertão do São Francisco.

  2. Primeiramente, busque conhecer o mapa do municipio: Aldeia, PASCOAL e LIMOEIRO.
    Segundamente, não conheço até hoje um prefeito ou prefeita que seja melhor do que Deus, pois quando tem chuva é dificil ter uma estrada de qualidade.
    Decidam, chuva ou estrada? Quando escolherem avisem a Deus, porque tenho certeza que nossa prefeita vai continuar a consertar as estradas, como ela vem fazendo nos últimos três anos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui