Caso Beatriz: Com ajuda de doações, aumenta para 60 mil reais valor da recompensa para quem tiver informações sobre o suspeito

0
11
Após reportagem do Programa Domingo Espetacular, TV Record, exibida no último domingo (30), sobre a investigação do assassinato da menina Beatriz Mota, 7 anos, ocorrido no Colégio Maria Auxiliadora, em Petrolina, revelando uma nova imagem do suspeito de ter matado a criança, o caso voltou a ganhar espaço na mídia nacional.
Além de outros programas televisivos, o apresentador Sikêrajunior exibiu a imagem vídeo digitalizada do suspeito, nesta terça-feira (1), e recontou o crime, pedindo justiça. Sensibilizado com o brutal assassinato da criança, o apresentador fez uma doação de mais 20 mil reais para a recompensa de quem tiver informações que levem a prisão do suspeito. Um empresário de Petrolina, telespectador do programa de Sikêra, doou mais dez mil reais para quem souber do paradeiro do acusado de ter assassinado a menina. O valor da recompensa então, passou para 60 mil reais.
“Agradeço ao apresentador Sikêra junior e ao empresário petrolinense que vestiram a camisa da nossa campanha por justiça para o assassinato covarde de minha filha. Agora com a nova imagem do assassino e com o aumento no valor da recompensa, aumenta nossa força e esperança de que vamos chegar até ele e aos seus comparsas. Esta nova imagem é bem mais real. Foi elaborada por profissionais de altíssima competência técnica e recursos tecnológicos, extremamente fundamentais para solução do crime. Se alguém tiver alguma informação, entre em contato com (81) 982564545, ou com o disk-denúncia. A recompensa oferecida agora é de 60 mil reais”, afirmou Lucinha ao PNB.
imagem vídeo digitalizada do suspeito
A nova imagem foi elaborada por peritos norte americanos, e a família da criança não conseguiu autorização do Governo de Pernambuco para divulgá-la junto ao Disque-denúncia.
Um comerciante que trabalha próximo ao colégio onde Beatriz Mota foi assassinada, e que viu o suspeito no dia do crime, rondando a área próxima a instituição escolar, reconheceu o homem pela nova imagem apresentada pelo programa da Record.
A reportagem exibida no Domingo Espetacular contou com a colaboração, na produção local, da jornalista Sibelle Fonseca e do cinegrafista Ailton Nery, do Portal Preto No Branco.
Beatriz Mota, 7 anos, foi assassinada com 42 facadas durante a festa de formatura da irmã, no dia 10 de dezembro de 2015 . Quase seis anos depois, a polícia pernambucana não conseguiu chegar ao autor ou autores do bárbaro crime, e se desconhece a motivação.

Peritos americanos

Lucinha Mota, mãe de Beatriz, solicitou ao Governo do Estado de Pernambuco que estabeleça um contrato de cooperação entre peritos americanos e a Polícia Civil para investigação do crime. De acordo com Lucinha Mota, o Consulado Americano enviou no dia 09 de setembro de 2020 uma notificação ao Governo de Pernambuco, solicitando a participação dos peritos no inquérito, mas até o momento não houve respostas.

Da Redação

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui