“Estamos no limite”, diz líder dos caminhoneiros sobre possibilidade de greve em todo país

0
3

O presidente da Associação Brasileira dos Condutores de Veículos Automotores (Abrava), Wallace Landim, conhecido como “Chorão”, reafirmou, durante entrevista ao UOL News, na noite dessa quarta-feira (16), a possibilidade de paralisação da categoria em todo país, após promessas não cumpridas pelo governo de Jair Bolsonaro (sem partido). Landim acusou o governo de fazer marketing em cima da categoria.”Possibilidade [de paralisação] há. Estamos no limite, na UTI, estamos tomando esse remédio para salvar a categoria”, disse Landim.

Em janeiro, um grupo de motoristas que fazia uma série de reivindicações tentou mobilizar a categoria para uma paralisação nacional prevista para o dia 1º de fevereiro. Antes da greve, o governo de Bolsonaro anunciou um pacote de medidas para tentar evitar a paralisação. A principal delas foi a inclusão dos caminhoneiros no grupo de prioridade na vacinação contra a Covid-19, com profissionais de saúde e indígenas, por exemplo.

Cerca de cinco meses depois, a promessa não foi cumprida pelo governo, segundo Landim. “A gente vem participando de muitas reuniões no governo e nada. Nós temos várias situações, uma delas é referente à vacina. A gente está no grupo prioritário desde janeiro, mas até agora a gente não foi imunizado”, afirmou. Desde fevereiro, os motoristas sinalizam que se os reajustes do governo afetarem seus ganhos, haverá uma greve nos moldes da que ocorreu em 2018, uma vez que hoje, 87% do transporte de cargas no país é feito pelas estradas. (Fonte: Folha/PE)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui